O que é sensação cromática?

0
211
O que é sensação cromática_
5/5 - (1 vote)

O que é sensação cromática?

Aprenda como as cores podem mudar a sua relação com a casa, o trabalho e os demais locais que frequenta

Já foi a um lugar e sentiu uma “fome” repentina? Ou então se sentiu um tanto deprimido, mas, ao sair do ambiente, a sensação passou?

Você sabia que as cores podem influenciar a nossa relação com os espaços que acessamos? Atribuímos a elas, ao longo da nossa existência enquanto humanidade, alguns significados, muitas vezes empíricos e intrínsecos a nós.

Por isso, saber escolher as tintas com que vai pintar um imóvel é essencial. Nesse ponto, entender o que é sensação cromática se faz necessário.

As sensações cromáticas nada mais são do que os resultados da refração da luz, que traz aos olhos as cores que conhecemos. Esse termo diz respeito à forma como associamos as cores às questões afetivas e materiais.

Como saber que cor usar?

É muito importante escolher bem a cor para não investir dinheiro e acabar arrependido. Por isso, os testes de cor são fundamentais. A seguir, listamos algumas opções com explicações sobre o que elas podem causar em seus ambientes.

Branco

Nunca sai de moda. Pode transmitir paz ao ambiente, mantendo as energias mais equilibradas e ajudando, sobretudo, em cômodos pequenos, pois dá a impressão de amplitude, além de trazer sofisticação e versatilidade para a decoração.

Azul

Assim como o branco, a depender da tonalidade, pode transmitir paz, mas também aconchego, tranquilidade e equilíbrio.

O azul também pode estimular a produtividade, sendo ideal para cômodos em que o frequentador vá trabalhar, como escritórios.

É possível mesclar com branco, deixando o azul em apenas uma parede — naquela em que fica a escrivaninha, por exemplo.

Cuidado com o tom escolhido e a cor dos móveis, para que não fique muito escuro o ambiente, causando desconforto e deixando-o carregado.

Vermelho

Por ser uma cor quente, é bem-vinda em ambientes mais frios, nos quais se tenha a intenção de mostrar calor.

Em restaurantes de comidas típicas de regiões quentes, pode levar o cliente, de forma sinestésica, a se sentir num ambiente mais parecido com o original, com a impressão de calor.

O vermelho também traz aconchego e torna o espaço convidativo, combinando com áreas externas que estejam relacionadas à culinária.

Amarelo

Estimulante, o amarelo traz energia para o espaço, sendo muito usado em escritórios, coworkings, escolas e academias.

Por também ser uma cor quente, a depender de seu tom, pode receber as pessoas de forma calorosa.

Se for um tom chamativo e vibrante, o melhor é que esteja mais em detalhes do que em paredes inteiras, por exemplo, para não deixar o ambiente sobrecarregado.

Verde

Ideal para salas de aula e ambientes corporativos, o verde ajuda na concentração. Remete muito à saúde, por isso também é usado em hospitais.

Está ligado à harmonia, pureza, frescor e equilíbrio, cabendo para quartos, banheiros e salas de estar.

Se mais próximo ao azul, pode trazer a sensação de persistência, funcionando para locais que trabalhem com a motivação de pessoas, por exemplo.

Laranja

Precisa de uma reunião criativa? Um brainstorming? Ambientes que se utilizam do laranja estimulam a criatividade e a imaginação, pois a cor traz movimento e energia para as ações.

Em espaços voltados para a alimentação, também é uma boa escolha, pois desperta o apetite.

Roxo

Em tons mais escuros, é bastante sofisticado e fica bem em ambientes externos, pois remete ao luxo.

Tons mais claros trazem tranquilidade e elegância, servindo para diferentes espaços, desde salas, quartos, até salões de beleza e clínicas de estética, por exemplo.

Preto

Entrega elegância e modernidade aos ambientes, mas é fácil de se perder a mão e acabar tornando o espaço carregado.

Se for em cômodos menores, prefira utilizar em acessórios e objetos de decoração. Para locais maiores, pode estar presente nas paredes com outras cores, como cinza ou branco, ou ocupando uma parede inteira.

Mas atenção!

É importante analisar bem os tons e os demais elementos que compõem o espaço, para que ele não fique sobrecarregado.

Estudar as tonalidades e saber como mesclá-las de acordo com o espaço disponível e o objetivo pretendido com a decoração é o passo inicial antes de decidir qual cor utilizar.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here