Confira dez dicas da Prefeitura do Rio para n√£o cair nas “fake news”

0
249
Avaliação:
Imagem: PrefeituraRio

Confira dez dicas da Prefeitura do Rio para n√£o cair nessa:

 

РRedes sociais: use com cuidado 

As redes sociais e aplicativos de mensagens instant√Ęneas s√£o muito usadas para viralizar not√≠cias falsas. Por isto, s√≥ acredite nos canais oficiais da institui√ß√£o ou ve√≠culo confi√°vel que se refere √†quele conte√ļdo. Mesmo “prints” de mat√©rias podem ser falsificados.¬†Sempre pe√ßa¬†o link da not√≠cia original.

  

– Buscadores online

Caso n√£o seja poss√≠vel pedir o link original, use sites de busca para encontrar o t√≠tulo ou um trecho da mat√©ria com a informa√ß√£o. Se n√£o encontrar nenhuma fonte confi√°vel, voc√™ pode estar diante de “fake news”.

 

– “Bomba!”

Toda notícia falsa precisa conquistar sua atenção. Sempre que você receber algo muito espetacular, com algum adjetivo que destaque a urgência da leitura ou utilização de pontos de exclamação, desconfie.

 

Lembre-se: a ideia √©¬†dar a sensa√ß√£o que s√≥ voc√™ recebeu aquela informa√ß√£o e deve dissemin√°-la rapidamente. E, nos dias de hoje, todos ter√£o acesso ao mesmo conte√ļdo que voc√™. Caso seja verdade, algu√©m da sua rede de contatos provavelmente j√° leu em algum ve√≠culo oficial ou confi√°vel.¬†

 

– “Compartilhe agora!”

Al√©m da sensa√ß√£o de urg√™ncia,¬†o texto sempre destacar√° que voc√™ precisa divulgar seu conte√ļdo ou ningu√©m saber√°. Vale tudo neste caso: desde informar que censuraram um canal de TV at√© dizer que ningu√©m quer que voc√™ saiba isto ou aquilo.

 

Vale sempre a m√°xima de¬†checar quais canais oficiais ou ve√≠culos j√° falaram a respeito. S√≥ compartilhe conte√ļdos de ve√≠culos e profissionais que voc√™ confie e conhe√ßa ou de canais oficiais.

 

– Erros gramaticais
Tanto canais oficiais quanto ve√≠culos de comunica√ß√£o trabalham sempre com um editor. A desconfian√ßa deve ser maior com “mat√©rias” que contenham erros de portugu√™s, grafia ou redijam um nome pr√≥prio errado. Fique atento!
 

– Quando?

Sempre confira a data de publica√ß√£o da not√≠cia. Informa√ß√Ķes antigas que foram verdadeiras podem ganhar outro sentido em um outro contexto ou √©poca. Por exemplo: uma pessoa denunciada por corrup√ß√£o, em um caso j√° esclarecido e em que foi inocentada, pode ver a primeira not√≠cia repercutir novamente, colocando sua inoc√™ncia em d√ļvida.

 

– A fonte da fonte

As “fake news” mais elaboradas sempre citam como fonte algum site pouco confi√°vel. Caso a not√≠cia original apresente qualquer um dos erros listados acima, voc√™ j√° sabe que √© prov√°vel que n√£o seja verdadeira.

 

РLeia sempre a matéria completa

Alguns sites costumam usar títulos polêmicos e deixam a informação clara apenas no texto para se precaver de processos jurídicos. Procure sempre ler todo texto e não apenas o título ou a chamada. Se entender que a informação está confusa ou ambígua, não acredite no que está em destaque.

 

– E outros textos?
Caso fique em d√ļvida sobre a veracidade da not√≠cia daquele site, voc√™ sempre pode ler outros artigos e checar se todos t√™m o mesmo vi√©s ou se s√£o igualmente amb√≠guos. Caso todo conte√ļdo siga uma linha editorial pouco objetiva, pode ser um espa√ßo voltado para fazer voc√™ acreditar no que o(s) autor(es) quer(em). E n√£o saber o que est√° realmente acontecendo.

 

– URL

Há muitos sites que copiam o design ou o layout de portais conhecidos para enganar o leitor. Verifique se o endereço virtual corresponde ao original.

 

 

Fonte: http://prefeitura.rio/web/guest/exibeconteudo?id=7791066

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here