Dicas para seus filhos perderem o medo de ir ao dentista

0
13
Dicas para seus filhos perderem o medo de ir ao dentista.jpg
Dicas para seus filhos perderem o medo de ir ao dentista.jpg
5/5 - (2 votes)

Dicas para seus filhos perderem o medo de ir ao dentista

Veja como tornar a consulta muito mais agradável

 

Publicidade

É muito bom que os pais se preocupem em como dar a melhor experiência odontológica para os filhos. A ida ao dentista, longe de ser desnecessária, é preventiva quando periódica, além de proporcionar mais saúde e bem-estar às pessoas, por isso é tão importante ir ao dentista regularmente.

 

Ir ao consultório duas vezes ao ano garante uma saúde bucal estável e evita um quadro mais complicado para o futuro. Há, contudo, um medo que foi criado e muito difundido entre as crianças. Também já tem o termo técnico para esse medo: a odontofobia.

 

Esse medo é desenvolvido muitas vezes pela ideia de que o consultório do dentista é um lugar ruim, pela dor que se dá em algum procedimento, pela fala de algum conhecido que tem trauma e reproduziu isso na criança ou, ainda, por algum atendimento que causou uma má experiência.

 

Para trabalhar esse medo, aqui vão algumas dicas para tornar a experiência mais tranquila, como divertir a criança para que ela possa se sentir mais à vontade na consulta. Veja logo a seguir.

1. Seja sincero

 

Seu filho merece saber o que realmente irá acontecer. Se há uma cárie, é necessário que retire o que lhe causa a dor, e, para isso, haverá um procedimento para extrair a cárie que não é agradável, mas que também não é insuportável. Explique que, graças ao avanço da tecnologia, a anestesia proporciona uma sensação pequena, que nem se compara ao que era antes. Transmita essa segurança para que o procedimento seja um sucesso.

2. Conheça o profissional

 

Converse com seus conhecidos e familiares e procure uma boa recomendação ou faça você mesmo uma busca avançada por alguém capacitado. Há o odontopediatra, profissional preparado para lidar com crianças, logo ele seria o mais indicado, pois já sabe o discurso, traz brincadeiras e sabe motivar para que ocorra a consulta da melhor maneira para seu filho relaxar e aliviar a ansiedade.

3. Entretenha seu filho

 

Faça de tudo para que seja o mais natural possível a ida até o dentista, por isso entre no modo brincar. Permita que ele leve o brinquedo que mais gosta no caminho do consultório, o cative com alguma história interessante ou o envolva em alguma atividade que o traga para o momento presente sem pensar em situações fantasiosas e dolorosas de dentista. Isso vai facilitar, e muito, para que ele veja que o lugar é seguro.

4. Traga bons exemplos

 

Como há depoimentos de familiares que podem causar um trauma, também há aqueles que podem curar o medo. Encontre entre as pessoas que ama aquelas que tiveram uma boa experiência com esse profissional e peça para elas compartilharem com seu filho. Talvez seja isso que falte para que ele tenha confiança e encare como um desafio: “se ele conseguiu, eu também posso”. Assim como a recomendação é uma forte influência, por que o depoimento não seria?

5. Jamais use a consulta como castigo

 

“Se você fizer isso, você vai para o dentista”. Reforço negativo não é legal. Na verdade, isso só aumenta o medo de criar uma relação saudável com o dentista, e consequentemente, com a saúde. Ainda que seu filho não goste, essa não é a melhor maneira de mudar seu comportamento. Os dentes do seu filho agradecem.

6. Não zombe do seu filho ou insinue que o dentista irá zombar dele

 

Talvez seu filho tenha que usar aparelho e/ou seus dentes possuem uma estrutura irregular que precise de tratamento. Falar que o sorriso está feio e que o dentista pode chamar atenção é um outro reforço negativo. Mostrar que o dentista pode proporcionar um sorriso mais saudável e bonito, dando mais importância para o lado bom, evita bloqueios e torna tudo mais fácil.

7. Seja paciente e crie o hábito de ir ao consultório

 

Tudo o que é novo pode ser um pouco estranho no começo, inclusive para os adultos. Para facilitar, é claro que as dicas ajudam, mas, mais do que isso, exerça a paciência e experimente uma nova estratégia caso alguma dica não funcione. Seja amigável e paciente e terá bons resultados.

Publicidade

Deixe seu comentário:

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui