Os cafés mais famosos do Brasil: conheça essa história

0
150
Os cafeŐĀs mais famosos do Brasil_ conhecŐßa essa histoŐĀria
5/5 - (2 votes)

Os cafés mais famosos do Brasil: conheça essa história

Nosso pa√≠s √© o maior produtor e exportador mundial; saiba mais sobre as regi√Ķes produtoras e caf√©s reconhecidos

 

Durante as aulas de Hist√≥ria, especialmente as voltadas √† trajet√≥ria do Brasil, alguns alimentos e insumos s√£o protagonistas. O a√ß√ļcar e o caf√© marcam presen√ßa na economia do pa√≠s ao longo de s√©culos e, ainda hoje, este √ļltimo tem papel important√≠ssimo tanto no mercado interno quanto no externo.

Hoje, a produ√ß√£o cafeeira no pa√≠s se volta n√£o apenas √† quantidade de sacas produzidas, mas tamb√©m √†s diferentes caracter√≠sticas que o gr√£o pode proporcionar √† bebida. O p√ļblico consumidor tem, cada vez mais, priorizado um caf√© de qualidade, com mais nuances de sabores e possibilidades de degusta√ß√£o.

Voc√™ sabe quais s√£o as regi√Ķes que produzem os caf√©s mais famosos do Brasil? A produ√ß√£o teve in√≠cio em duas regi√Ķes diferentes do estado de S√£o Paulo e, hoje, se espalhou por outros estados pr√≥ximos. Continue a leitura para conferir as regi√Ķes e mais informa√ß√Ķes sobre os caf√©s produzidos.

Onde tudo começou

No início do século XIX, o Brasil despontou como produtor de café após o aumento do consumo da bebida na Europa e nos Estados Unidos. A alta demanda pelo grão, somada às características do solo e do clima no país, propícias para a produção, permitiram que o café se tornasse, mais tarde, o maior produto de importação do Brasil Império.

As primeiras mudas de café foram plantadas ainda no início do século XVIII, no Pará. Gradualmente, a produção foi difundida no litoral do país, sentido sul, até ser estabelecida no Rio de Janeiro, quase 30 anos depois. Na Baixada Fluminense e no Vale do rio Paraíba foram criadas as primeiras lavouras expressivas de café, onde a produção se manteve forte até meados do século XIX.

Já do meio para o fim do século XIX, a produção cafeeira se fortaleceu no chamado Oeste Paulista, abrangendo cidades do interior do estado de São Paulo, como Campinas, Ribeirão Preto, Rio Claro, Araraquara, São Carlos, Catanduva, Pirassununga e Casa Branca.

Principais regi√Ķes produtoras atualmente

Hoje, a produ√ß√£o de caf√© tem um papel diferente em rela√ß√£o ao passado, com menos predomin√Ęncia na exporta√ß√£o, mas ainda assim garante sua import√Ęncia na economia brasileira. Confira abaixo as regi√Ķes que produzem os caf√©s mais famosos do pa√≠s.

Chapada Diamantina

A região, localizada no interior do estado da Bahia, oferece características apropriadas para o cultivo do grão arábica: altitudes médias e temperaturas amenas. As características do café da região são bom corpo, sensação aveludada, final prolongado, acidez cítrica e dulçor.

A Chapada Diamantina abrange diversas cidades premiadas na produção de café. A principal é Piatã, mas entram também outras, como Vitória da Conquista, Ibicoara e Mucugê.

Sul de Minas

O café do Sul de Minas é um dos mais conhecidos do país, tornando a região bastante premiada. O relevo e o clima são pontos de destaque, permitindo a produção de cafés especiais de alta qualidade. O café da região é conhecido por sua acidez alta e por ser adocicado.

Cidades como Guaxupé, Varginha e Três Pontas se destacam. Ainda, há algumas diferenças entre o que é produzido no sudoeste e o que é produzido nas montanhas da mesma região.

Cerrado Mineiro

Com caf√©s encorpados, de acidez delicada e aroma intenso, o Cerrado Mineiro abrange munic√≠pios de regi√Ķes como Alto Parana√≠ba, noroeste de Minas e Tri√Ęngulo Mineiro. Entre as cidades de destaque est√£o Araguari, Arax√°, Campos Altos, Monte Carmelo e Patroc√≠nio.

Alta Mogiana

Região tradicional na produção de cafés, a Alta Mogiana abrange cidades paulistas e mineiras e engloba os polos cafeeiros paulistas de Franca, Pedregulho e Altinópolis. O café da região é considerado marcante, frutado com notas de nozes e chocolate, além de ter acidez média e corpo aveludado.

Norte Pioneiro do Paran√°

As terras paranaenses têm investido na produção cafeeira, contando, para isso, com o fortalecimento de cooperativas, institutos de pesquisa e produtores. São 45 os municípios produtores na região, que fornecem um café doce, com corpo e acidez médios e notas de caramelo e chocolate.

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here