Veja qual é a modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos

0
77
Veja qual é a modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos
5/5 - (1 vote)

Veja qual é a modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos

Saiba mais sobre a residência médica, como funciona, quanto tempo dura e como fazer para conquistar uma vaga

Você sabia que depois de seis anos de faculdade de medicina, os estudos ainda não acabam? Após a graduação, os médicos que desejam se especializar em algo precisam fazer a residência médica, que é a pós-graduação dos médicos.

 

Para isso, muitos fazem um curso de residência médica para fazer a prova de residência e conquistar uma vaga como médico residente em um hospital e, a partir daí, continuar seus estudos na especialidade escolhida.

 

Entenda melhor sobre como funciona a residência médica!

Residência médica: a pós-graduação da medicina

A residência médica é uma modalidade de ensino focada na prática da especialidade escolhida, mas também conta com informações teóricas. É feito em hospitais, com acompanhamento dos médicos mais experientes.

 

Na prática, o médico começa a trabalhar no dia a dia do hospital, no setor da especialidade escolhida, para obter tanto a experiência em atendimento quanto o conhecimento específico para aquela área.

 

Para entrar na residência médica e se tornar um especialista, é preciso passar pela prova de residência do hospital, que pode ser tão concorrida quanto um vestibular e exige esforço e estudo dos médicos recém-formados.

 

Além da residência médica, existem também outros cursos de pós-graduação e especialização, mas são geralmente direcionadas a médicos que já têm sua especialidade e querem se aperfeiçoar ainda mais.

Como funciona a residência médica

A residência médica é vista como uma “segunda faculdade” de medicina. Na graduação, os estudantes contam com as disciplinas-base da medicina e adquirem conhecimento sobre todas as áreas de especialização.

 

Ainda durante a graduação, passam pelo internato, que muitas pessoas confundem com a residência, mas não são a mesma coisa. O internato dura dois anos e é uma das últimas etapas das graduação e é quando acontece, muitas vezes, primeiro contato com atendimento ao paciente dos estudantes.

 

Nesse período, são acompanhados por médicos experientes e revezam entre as áreas de especialidade. Esse processo é importante, pois é geralmente nesse momento que o profissional decide qual especialidade quer seguir, de acordo com suas experiências no internato.

 

Já a residência é feita após a graduação, quando os médicos já são considerados clínicos gerais. Portanto, já podem atender em pronto-atendimento e realizar a especialização (residência).

Duração

A residência tem uma duração média de três anos, dependendo da área de especialização escolhida, podendo chegar a cinco anos no total. Vale lembrar que a residência ocupa todo o dia do profissional, pois tem carga-horária de 60 horas semanais. Ou seja, é um trabalho.

Salário

Sendo considerado um trabalho, o médico residente também recebe um salário, que começa em cerca de R$2,3 mil reais, dependendo do hospital de atendimento, da carga horária e da área de especialização.

Dia a dia do residente

Como foi visto, ser médico residente é uma profissão, por isso o foco do médico está em atender os pacientes da melhor maneira dentro da especialidade que escolheu fazer. Os residentes são acompanhados pelos médicos titulares, que ajudam na tomada de decisões e no dia a dia.

 

Os médicos residentes passam o dia todo no hospital e também precisam estudar sobre casos específicos e discuti-los com seus colegas. Ou seja, é uma formação bastante completa, que prepara o profissional para atuar sozinho futuramente.

Especialidades

São muitas as especialidades médicas possíveis, mas algumas se destacam como as mais concorridas na hora de passar pelo processo seletivo. São elas:

  • Clínica médica;
  • Pediatria;
  • Cirurgia geral;
  • Ginecologia e obstetrícia;
  • Anestesiologia;
  • Medicina do trabalho;
  • Ortopedia e traumatologia;
  • Cardiologia;
  • Oftalmologia;
  • Radiologia e diagnóstico por imagem.

Processo seletivo para residência médica

Para se tornar médico residente e continuar com seus estudos, é preciso passar pelo processo seletivo do hospital escolhido, conhecido como Prova de Residência. A relação candidatos/vaga depende muito da especialidade escolhida, mas geralmente é uma prova bastante concorrida.

 

Por isso, é comum que os médicos recém-formados estudem com cursinhos especializados em provas de residência médica, para aumentarem suas chances de aprovação. Os conteúdos cobrados são referentes a toda a graduação de medicina, por isso, muitos preferem relembrar os conceitos para fazer a prova.

 

Assim, a residência médica é o sonho de muitos médicos recém-formados, mas é preciso se preparar ao máximo para conquistar a vaga desejada.

 

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here